• TODAS AS ARTES | TODOS OS NOMES

    21-23, Junho, 2023

  • TODAS AS ARTES | TODOS OS NOMES

    III Encontro Internacional

Organização

Coordenadores/as: Lígia Dabul, Paula Abreu, Paula Guerra e Pedro Costa

Comissão Científica: Ana Oliveira, Andrea Copeliovitch, Cláudia de Oliveira, Claudia Fontineles, Claudino Ferreira, Cornelia Eckert, Eliska Altmann, Glaucia Villas Bôas, Gerciane Oliveira, Glória Diógenes, José Machado Pais, José Soares Neves, Josep Pedro, Kadma Marques Rodrigues, Marcelo Sousa Neto, Maria Amélia Bulhões, Maria Lucia Bueno, Paula Abreu, Ricardo Campos, Sabrina Parracho Sant'anna, Susana Januário e Tatiana Bacal.

Comissão Executiva: Ana Alves da Silva, Ana Oliveira, Carlos Pinto, Catarina da Silva, Caterina Kuo-Chen, Diego Soares Rebouças, José Soares Neves, Paula Abreu, Paulo Sousa, Pedro Costa, Pedro Quintela, Sandra Pinheiro, Susana Januário, Sofia Sousa, Rodrigo Diogo e Rui Saraiva.

Programa

Brevemente Disponível

01 - TODAS AS ARTES - A4 - 2023

Apresentação

Reunindo pesquisadores brasileiros, portugueses e de outras nacionalidades, o III Encontro Internacional da Rede Todas as Artes | Todos os Nomes, que terá lugar na cidade do Porto, nos dias 21, 22 e 23 de junho 2023, terá como mote ‘Todo o artista é um ativista e um bom ativista pode ser um artista’, palavras do artista chinês Ai Weiwei, defensor da inseparabilidade da arte e da política, mais especificamente da oposição política e dos impactos que isso pode ter. Incentivadora e afeita à diversidade de abordagens e temas em torno da arte, a Rede Todas as Artes | Todos os Nomes tem vindo a promover, desde a sua criação, em 2016, a convergência, a comunicação e a troca entre pesquisadores e redes de pesquisa sobre a arte nas áreas da sociologia, antropologia, economia da cultura, estudos culturais, estudos urbanos, arquitetura, história e artes, entre outras. Aliás, o mote imagético desta edição associa-se a Chico Buarque – vencedor do Prémio Camões 2019 – artista-ativista que cruza incessantemente artes e linguagens.

Desta forma, tem sido estimulada a apresentação de resultados de pesquisas e debates em torno da arte, dos seus espaços e hierarquias; as relações entre a arte e a esfera pública; as instituições culturais e práticas artísticas na cultura contemporânea; as conexões entre a sociologia, a antropologia e a arte contemporânea, entre outras; as artes de rua, o graffiti, a cidade e as juventudes; as paisagens urbanas, artes e as cidades; as curadorias, os engajamentos e as identidades artísticas; a crítica da arte; a diversidade cultural e artística; as identidades, as culturas, as diásporas e as nacionalidades; a arte e a globalização; a arte, a tecnologia e os (des)encantamentos do mundo; o filme documentário e narrativas etnográficas; os objetos, as memórias, as heranças e as coleções; as perspetivas sobre corpo, gênero e moda na contemporaneidade; os quesitos de poéticas ampliadas e da música de resistência; o teatro, a criação, a linguagem e a contestação; a festivalização, os eventos e o cosmopolitismo da cultura contemporânea; as manifestações artísticas underground e subversivas; as publicações sobre a arte e vida social; a atuação das artes na inclusão social; as relações entre a atuação artística e as políticas culturais e o desenvolvimento dos territórios.

01 - TODAS AS ARTES - HORIZONTAL - 2023

Eixos temáticos

  • (1) Relações entre a(s) arte(s) e esfera pública

    Relações entre a(s) arte(s) e esfera pública, nomeadamente ao nível dos consumos, discursos mediáticos e mediatizados e a arte como objeto de estudo.

  • (2) A(s) arte(s) como espaço de mobilização para uma ação política não-institucional

    A(s) arte(s) como espaço de mobilização para uma ação política não-institucional: relação da(s) arte(s) como as crescentes crises políticas institucionais, o decréscimo da participação política juvenil; a(s) arte(s) como meio de contestação social.

  • (3) A relação entre práticas artísticas e os novos movimentos sociais

    A relação entre práticas artísticas e os novos movimentos sociais: feminismo, o anti-racismo, ecologia, veganismo, ambientalismo, o antropoceno, entre outros.

  • (4) As novas formas de a(r)tivismo vindas do Sul Global

    As novas formas de a(r)tivismo vindas do Sul Global, ou mais especificamente, os emergentes processos de des-ocidentalização da arte contemporânea e de descolonização das ciências sociais e dos estudos artísticos.

  • (5) O queering no mundo artístico

    O queering no mundo artístico: as perspetivas queer no mundo artístico e as sexualidades não-binárias num contexto histórico, social e político adverso.

  • (6) O anti-racismo, as perspetivas pós-coloniais

    O anti-racismo, as perspetivas pós-coloniais, o decolonial e os elementos de história/memória/identidade nacional estabelecidos e contestados.

  • (7) O(s) processo(s) de institucionalização do artivismo na contemporaneidade

    O(s) processo(s) de institucionalização do artivismo na contemporaneidade: a difusão da arte politizada em museus, coleções e parcerias com marcas comerciais versus a arte de rua, ciber-ativismo, eco feminismo não institucional e anti-capitalista.

  • (8) Desenvolvimentos profissionais no mundo artístico

    Desenvolvimentos profissionais no mundo artístico: amadorismo vs. profissionalismo, “wageless labour” e outras formas de (sobre)vivência artística contemporâneas.

  • (9) Arte, movimentos underground e curadoria

    Arte, movimentos underground e curadoria: o processo de curadoria institucional na contemporaneidade, as economias pós-veblianas, e a ligação entre curadoria, prática e criação artística em contextos formais e informais.

  • (10) Políticas culturais e o relacionamento com a emergência do conceito de arte politizada

    Políticas culturais e o relacionamento com a emergência do conceito de arte politizada: impactos, consequências, censuras, vantagens e prospetivas.

  • (11) Impactos sócio-cognitivos da arte

    Impactos sócio-cognitivos da arte: formação identitária, memória coletiva e novos institucionalismos.

  • (12) Desenvolvimentos teóricos no campo da sobre as artes

    Desenvolvimentos teóricos no campo da sobre as artes: o caso específico das metodologias participativas e das metodologias baseadas nas artes.

  • (13) Epistemologias, discursos e constrangimentos

    Epistemologias, discursos e constrangimentos da investigação social no campo das artes.

  • (14) Os NFT’s e o papel da Bitcoin no mercado de venda e de consumo de arte

    Os NFT’s e o papel da Bitcoin no mercado de venda e de consumo de arte na atualidade: mercado, coleções, colecionadores e eventos.

  • (15) Planear a cultura no território

    Planear a cultura no território: a cultura no planeamento dos territórios, as novas lógicas de governança e a transversalidade nas políticas para a cultura.

  • (16) O(s) valor(es) e os impactos das artes

    O(s) valor(es) e os impactos das artes: repensar os métodos e as ferramentas para a medição do valor cultural, social, económico, ambiental, de participação e cidadania nas atividades culturais e criativas.

  • (17) A arte e a cultura na atuação no espaço público

    A arte e a cultura na atuação no espaço público: novas dinâmicas na relação entre arte, arquitetura e urbanismo para a (re)vitalização e o desenvolvimento de espaços urbanos e rurais.

  • (18) As tensões entre dinâmicas criativas e desenvolvimento urbano

    As tensões entre dinâmicas criativas e desenvolvimento urbano: massificação, gentrificação e distribuição do valor gerado pelas artes na cidade contemporânea.

  • (19)

    Turismo cultural e criativo e desenvolvimento territorial: a arte e a cultura como oportunidades para um turismo mais sustentável, em espaços rurais e em zonas urbanas.

SUBMETER PAPER OU PAINEL

ORGANIZAÇÃO

Centro de Estudos Sociais – Universidade de Coimbra -CES-UC

Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória» - CITCEM

DINÂMIA’CET’-iscte - Centro de Estudos sobre a Mudança Socioeconómica e o Território – ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa

Faculdade de Letras da Universidade do Porto - FLUP

Instituto de Sociologia – Universidade do Porto - IS-UP

Rede Luso-Afro-Brasileira de Sociologia da Cultura e das Artes - TODAS AS ARTES

Rede Luso-Brasileira de Pesquisadores em Artes Intervenções Urbanas - R.A.I.U

PARCEIROS

Associação Portuguesa de Sociologia – Secção Temática de Arte, Cultura e Comunicação - APS

eventQualia

Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes - PPGCA-UFF

Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal Fluminense - PPGS – UFF

Reitoria da Universidade do Porto - UP

Santander

E-mail: todasartes@gmail.com

BARRA LOGOS - Sem Fundo - 2023

powered by eventQualia